PT | EN

Notícias

Fecho dos Projectos de Formação Ação dos Municípios

A Significado encerrou com elevado nível de sucesso os últimos projectos de Formação Ação do QREN, dos Municípios de Abrantes, Alenquer, Azambuja, Batalha, Coruche, Golegã e Lourinhã da Administração Pública Local.

Estes projetos de formação ação, de dimensão transversal a todas as organizações envolvidas, versaram a atuação em cinco domínios temáticos; Melhoria de eficiência e redução de custos, Excelência em Gestão, Otimização do uso das TIC, Auditoria interna e controlo de gestão e Apoio à mobilidade interna.

A arquitetura metodológica dos projetos compreendeu as fases de Diagnóstico Estratégico, Plano de Ação e Plano de Implementação, configurando-os por analogia às três dimensões da gestão estratégica (Análise, Formulação e Implementação e Avaliação).

Como metodologia de gestão foi utilizado o Balanced Scorecard (BSC). O BSC é uma metodologia gestionária inscrita na Nova Gestão Pública (NGP), um novo paradigma, uma nova ideologia de organização, estrutura e gestão da Administração Pública, que aparece como resposta da OCDE à evolução internacional e o fenómeno da globalização para a construção de um Estado melhor. Os princípios inerentes a este modelo implicam a introdução de um conjunto de reformas na gestão pública, como condição essencial para o seu sucesso, baseadas em novas formas de governação importadas do sector privado.

Os projetos realizados nos Municípios de Abrantes, Alenquer, Azambuja, Batalha, Coruche, Golegã e Lourinhã integraram em conceitos gestionários e mensuráveis os percursos e opções estratégicas dos municípios, de forma a traduzir essas mesmas estratégias em ações concretas, ou seja, construíram-se numa matriz técnica que permitiu o alinhamento entre os tês níveis organizacionais – Estratégico (Executivo); Tático (Unidades Orgânicas) e Operacional (Trabalhadores). Os trabalhadores contribuiram para os resultados das suas Unidades Orgânicas (UO) e estas para a prossecução dos objetivos estratégicos do Executivo.

No decorrer da execução dos projetos, houve sempre necessidade de adaptar os projectos inicialmente submetidos às necessidades específicas dos Municípios. Foi por isso implementado pelos coordenadores um dispositivo de avaliação que garantiu o acompanhamento sistemático e a regulação dos projetos. Este dispositivo incluiu a operacionalização de um sistema de informação (recolha, sistematização/tratamento e análise de dados) sobre a execução técnica e pedagógica, física e financeira do projecto.

Do trabalho de proximidade entre a Significado, a CIMLT e os diferentes Municípios resultou uma execução de 100% com resultados positivos para todos os envolvidos no projecto.